top of page

Resenha: Mandinga!

Por Renato Britto

26/01/2023


A cultura popular brasileira é um baú cheio de tesouros, e é uma satisfação ler um quadrinho como Mandinga! que sabe aproveitar das nossas preciosidades. Escrito por Guilherme Smee e com arte de Danilo Aroeira, o projeto coloca seres do nosso folclore em um enredo que mistura terror, sensualidade e toques de humor.


Um dos grandes méritos do gibi é transportar os personagens do cenário mítico para um bem urbano, além de imaginar como eles se virariam nos tempos contemporâneos. Talvez esse seja o ponto mais forte de “Mandinga!”, a brincadeira criativa de misturar os seres folclóricos com tecnologias modernas. Adorei, por exemplo, o aplicativo desenvolvido para os Sacis usarem (para saber mais você vai precisar ler a HQ).


Em suas 60 páginas, a história nos apresenta a Luna, uma mulher misteriosa e muito atraente. Ela guarda um segredo, e um incidente envolvendo um caso amoroso vai fazer ela procurar por um padre. Ele será obrigado a partir em uma aventura junto com Luna para ajudá-la a resolver os problemas em que se meteu. O tempero de toda essa trama é descobrir quem realmente são os personagens envolvidos. O texto do Guilherme Smee é super criativo com soluções bem interessantes.


As artes em preto e branco conseguem mesclar bem os momentos sensuais com os de terror e os toques de humor. Além disso, ele consegue imprimir de forma competente as personalidades de cada por meio das expressões e conceitos visuais.


Uma leitura gostosa e rápida. E justamente pela trama acelerada, senti vontade de conhecer mais daqueles personagens. Gostaria de ter mais espaço para acompanhar o desenvolvimento deles.


De qualquer forma, fica a sensação boa de ver os tesouros da nossa cultura popular em um no mundo urbano de um quadrinho inventivo.


45 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page